11.5.07

TOMBA LA LÃO

Mesmo em frente à América há um parque infantil com três cavalinhos que sobem e descem consoante o atrito que se lhes imprime, mais um complexo castelo de madeira com cordas para escalar e três escorregas [um túnel, um tubogan e uma passadeira normal, descendente, metálica] para ensaiar a evasão.

Nunca lá vi uma única criança.

O facto pode ser explicado pelo cada vez mais óbvio envelhecimento do bairro de Alvalade, pelas novas regras sociais em que os putos já não brincam na rua mas sim fechados em casa, diante do computador, ou pela simples constatação de que há três parques infantis numa área de 200 metros e aquele é sem dúvida o menos espectacular [não tem, por exemplo, bebedouro de água, sobe-e-desce ou baloiços]. Seja como for está constantemente vazio. Ninguém, um deserto de infância.

No entanto ontem, às quatro e meia da manhã, o parque infantil escangalhou-se em gargalhadas. Havia dois vultos no cavalinho, no tubogan, a escalar o castelo. Riso, festa, grande moca.

Quem disse que não existem crianças de 30 anos?

5 comentários:

JH disse...

BUBADEIRAS OLD SCHOOL!!!

jt disse...

porque será que mesmo quando já temos idade para ter juizo, ainda gostamos destas coisas?

pinky disse...

hihihihii e quem já não fez isso.... não há idade para a diversão!

Elle Driver disse...

Então e o resto da noite de Sábado, foi divertida? Gostaste do chazinho? Temos que repetir ;-D

luense disse...

para quem sempre viveu em alvalade qualquer parque infantil traz recordações turvas e tontas... assim como os bancos de jardim, os muros dos quintais e os telhados das garagens e arrecadações.
quem disse que não há quem nunca tenha deixado de ser criança?

saudações lunares!